quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Em construção: Darracq 200 hp Sprint Special 1905 miniatura nº 34 parte 3

Neste post vou continuar mostrando a construção do motor do Darracq, que é de extrema complexidade, pela localização das peças e das medidas que tem que ser exatas, especialmente na parte central do motor (onde ficam o coletor de admissão e carburadores, as velas de ignição e as varetas dos balancins das válvulas de admissão e exaustão).

Segunda etapa da construção do motor: montagem do magneto/dínamo, velas de ignição, coletor de admissão e carburadores. Ligação dos cabos de velas e colocação do suporte do reservatório externo do radiador e do reservatório de combustível dianteiro. 

Segunda etapa da construção do motor: montagem do magneto/dínamo, velas de ignição, coletor de admissão e carburadores. Ligação dos cabos de velas e colocação do suporte do reservatório externo do radiador e do reservatório de combustível dianteiro. 

Segunda etapa da construção do motor: montagem do magneto/dínamo, velas de ignição, coletor de admissão e carburadores. Ligação dos cabos de velas e colocação do suporte do reservatório externo do radiador e do reservatório de combustível dianteiro. 

Segunda etapa da construção do motor: montagem do magneto/dínamo, velas de ignição, coletor de admissão e carburadores. Ligação dos cabos de velas e colocação do suporte do reservatório externo do radiador e do reservatório de combustível dianteiro. 

Segunda etapa da construção do motor: montagem do magneto/dínamo, velas de ignição, coletor de admissão e carburadores. Ligação dos cabos de velas e colocação do suporte do reservatório externo do radiador e do reservatório de combustível dianteiro. 

O motor na palma da mão. 

Segundo nível de montagem das tampas do cabeçote. No terceiro nível são colocadas as válvulas de admissão e exaustão, que eram externas e acionadas por balancins. 


Montagem do terceiro nível das tampas do cabeçote: montagem as válvulas de admissão e de exaustão. Cada válvula de admissão é composta por sete peças e cada válvula de exaustão por oito peças. 

Montagem do terceiro nível das tampas do cabeçote: montagem as válvulas de admissão e de exaustão. Cada válvula de admissão é composta por sete peças e cada válvula de exaustão por oito peças. 

Montagem do terceiro nível das tampas do cabeçote: montagem as válvulas de admissão e de exaustão. Cada válvula de admissão é composta por sete peças e cada válvula de exaustão por oito peças. 

Montagem do terceiro nível das tampas do cabeçote: montagem as válvulas de admissão e de exaustão. Cada válvula de admissão é composta por sete peças e cada válvula de exaustão por oito peças. 

Montagem do terceiro nível das tampas do cabeçote: montagem as válvulas de admissão e de exaustão. Cada válvula de admissão é composta por sete peças e cada válvula de exaustão por oito peças. 

Montagem do terceiro nível das tampas do cabeçote: montagem as válvulas de admissão e de exaustão. Cada válvula de admissão é composta por sete peças e cada válvula de exaustão por oito peças. 

Fazendo o painel de instrumentos, que era de madeira e apoiado no motor. 

Fazendo o painel de instrumentos, que era de madeira e apoiado no motor.

Fazendo o velocímetro. Este era um item que os carros desta época não costumavam ter, mas este por ser um carro de recordes tinha um para aferir a velocidade. 



O painel completo: Instrumento de medição da pressão do óleo, velocímetro e mecanismo de acionamento da borboleta de aceleração, que atravessava o painel. A outra ponta do mecanismo é ligada ao pedal do acelerador. 


Reservatório do radiador, tampa do reservatório com a mangueira do respiro e mangueiras de refrigeração que vão para as  tampas do cabeçote do motor. 

Em baixo do reservatório de água do radiador, fica o reservatório de combustível dianteiro, que é ligado ao tanque de combustível traseiro, e recebe o combustível através da bomba manual, localizada ao lado do banco do co-piloto.

Aguardem os próximos posts, onde estarei mostrando o andamento do projeto.