quarta-feira, 14 de agosto de 2013

As tecnologias que acreditamos serem "novas" não são tão novas quanto imaginamos...


Caros leitores,

abordando um tema novo no blog, desta vez um pouco mais técnico, mas interessante, eu gostaria de falar um pouco sobre as tecnologias que desde o passado eram originadas nas pistas e mais tarde, eram incorporadas aos carros de rua. Nós acreditamos que certas tecnologias mecânicas são novas, mas como veremos a seguir, várias delas foram criadas bem antigamente:

- O compressor volumétrico: O compressor volumétrico, ou blower ou super-charged que hoje vários carros de ponta e até alguns populares utilizam como recurso de aumento de potência, já era utilizado desde os anos 20 nos carros de corrida, para aumento da taxa de compressão dos motores.


Alfa Romeo tipo B P3 1934 Utilizava duplo compressor roots



Bugatti type 35 1925 Utilizava compressor roots


EBD: Eletronic Brake distribution A tecnologia de distribuição de forças de frenagem, hoje eletrônica, havia sido utilizada por Ferdinand Porsche, no projeto do Auto-Union type C 1936 com atuação mecânica, para poder melhorar a forma de frenagem do bólido, que tendia a saída de traseira e mesmo com circuito duplo de lonas, nas enormes panelas de freio, era difícil de parar devido a tremenda potência do motor V16 com compressor de 520hp, que chegou a ter 632hp !





Auto-Union Type C 1936


Twin Spark: A tecnologia de duas velas por cilindro, utilizada por alguns fabricantes hoje em dia, em especial a Alfa Romeo, tem origem nos motores aeronáuticos, e já era utilizada nas pistas em carros como a Maserati 250F em 1957. 


Maserati 250F Ligthweigth 1957

Comando com multi-válvulas: A Bugatti type 35 já citada no post usava três válvulas por cilindro, em 1921 ! algumas Bugattis já usavam 4 válvulas por cilindro. 



Comandos no volante: Os carros hoje em dia tem comandos no volante, e isto é anunciado como uma novidade, mas no passado os comandos no volante eram muito comuns. Os carros costumavam, ter alavancas que comandavam o ponto de ignição, ou controlavam o "avanço" do motor, e em alguns carros uma alavanca era o acelerador. 


Morgan Aero Supersports 1930 com os comandos no volante, inclusive o acelerador


Injeção direta de combustível: Os carros mais modernos hoje em dia tem utilizado a tecnologia de injeção direta de combustível. A Mercedes-Benz W196 já utilizava injeção direta de combustível (mecànica) Bosh em 1954 ! além disto utilizava comando de válvulas desmodrômico. 



               
Mercedes-Benz W196 Nürburg type 1954
                                                                                                  
Como pudemos ver, as tecnologias na verdade ressurgem com o passar do tempo, ou vão sendo acrescidas dos recursos eletrônicos que temos hoje em dia. Grande abraço e aguardem os próximos posts.